Why don't we believe in ourselves?

Na ausência de Battlestar Galactica, nada melhor do que ver um dos clássicos do Anime, o por muitos esquecido ou ignorado Uchuu Senkan Yamato. Um dos mais populares (de fato tido por muitos como iniciador do culto aos desenhos japoneses) Animes da década de 70. Tendo tido uma audiência longe de espetacular (mas fiel) na TV e problemas de orçamento em sua primeira exibição em 1974, o interesse pela série foi revigorado após o sucesso de Star Wars em 1977. A série foi reeditada e se tornou um longa metragem resumindo a história da primeira saga. O longa atingiu uma das maiores bilheterias do Japão na época.

As 3 séries: "A busca por Iscandar", "O cometa Império" e "As guerras de Bolar" (traduções livres) foram ou estão sendo carregadas completas (média de 26 episódios cada) para o youtube por fãs que ignoram completamente direitos autorais, mas que fazem a alegria de quem gosta de sci-fi de qualidade.

A série traz Lord Dressler que eu considero um dos mais finos e elegantes vilões de toda história da TV/Cinema. O confronto final da segunda saga (já feita com um orçamento decente) entre um Dressler obcecado por vingança e Kodai no limite físico e psicológico que um ser humano pode atingir me fez prender o fôlego quase tanto quanto o duelo final de "Três homens em conflito". Absoluto, absoluto.

Mas disse tudo isso só porque queria reproduzir um diálogo que me fez entrar em estado meditativo enquanto assistia o episódio 19 da "Busca por Iscandar" (primeira saga) hoje:

(Jantar dos chefes da equipe convocado pelo capitão Akita para agradecer ao progresso da Yamato enquanto estava hospitalizado)...
Shima: O que Aihara disse hoje cedo tem me incomodado...
Shima: A Yamato vai conseguir chegar a Iscandar? Eles vão nos entregar o purificador de radiação? Vamos conseguir voltar à Terra a tempo de impedir a extinção da humanidade?
Kodai: Shima, você nem parece o navegador chefe.
Shima: Você não tem dúvidas? Essa jornada é tão certa pra você?
Kodai: (Hesitando) N-não, bem...
Shima: E você Yuki? Senhor Sanada? Operador chefe Tokugawa? E você Dr. Sado?
(close no Capitão calado)
Shima: Ninguém tem certeza e todos temos nossas preocupações. Embora haja diferenças em quanto elas nos afetam. A crise de Aihara representou as preocupações de toda equipe da Yamato.
Capit. Akita: Shima...
Shima: Sim?
Capit. Akita: Por que não acreditar em nós mesmos? Nada é assim tão certo em nossas vidas. Cada passo adiante é escuridão mas se você tiver medo em excesso você nunca irá realizar nada. Vencer nossos medos e acreditar em nosso futuro é uma importante batalha em nossa mente.
(Todos voltam ao jantar em silêncio)
(Cena termina com uma tomada externa da Yamato, uma das naves mais imponentes de toda história da ficção científica)

  5 comments for “Why don't we believe in ourselves?

  1. 06/02/2008 at 14:10

    Haha... Du, acabei de postar uma poesia, e não sei porque ressaltando medo...! Olha só! Mas, a minha, só para mudar..rs.., foi ouvindo, dessa vez, a Calcanhoto, "Você não tem medo de mim, você tem medo é de querer..."
    Por ser uma palavra tão misera, na pratica ela é tão dificil...
    😉

  2. Fabiano Carboni
    07/02/2008 at 07:43

    Quero 4ª Temporada de BattleStar Galactica...

  3. 07/02/2008 at 12:08

    Eis aí um eterno companheiro em nossas jornadas, sejam elas no espaço ou na vida diária... Medo.

    Conforta saber que bem ou mal, é um sentimento universal. E isso faz com que não nunca fiquemos assim, tãoo sozinhos, quando temos que confrontá-lo...

    Beijo Beijo ^^

  4. Carlos Massam
    11/02/2008 at 15:02

    Graande Maçan, não sabia que vc tbm curtia Animes...
    E falando em Sci Fi tbm, tenho outros animes com esse tema, se um dia tiver a fim de dar uma olhada eu posso te passar...
    Ah.... esse dai que vc citou no Blog eu ainda nao tenho na minha coleção, então eu vou querer um "Backup" dele depois... OK?

  5. 11/02/2008 at 17:55

    Ei Carlos, esse tou vendo no youtube! Se procurar por Yamato você acha, mas só tem áudio em japonês e legendas em inglês.

Leave a Reply to Andressa Cancel reply