2 anos de "vida saudável"

Há exatos dois anos algo aconteceu que me fez me comprometer comigo mesmo a mudar radicalmente meu estilo de vida. Quem me conhece sabe que eu sou extremamente fiel a meus compromissos. Se eu me comprometo com algo vou até o fim, custe o que me custar e procuro só me comprometer com o que tenho absoluta certeza de que vou conseguir cumprir. Prefiro não me comprometer a falhar com minha palavra.

A vantagem de se comprometer consigo mesmo é que você só tem como se decepcionar por causa de si próprio e nesse caso só há um ponto de vista (e um potencial culpado) a considerar se algo der errado. Não há como se justificar com desculpas esfarrapadas, não há como fugir de você mesmo, não há como se esconder de sua própria consciência. Há quem consiga, eu não. Como diria Lao Tse "quem domina os outros é forte, quem domina a si mesmo é poderoso".

Dois anos atrás eu me decidi por ganhar condicionamento físico e perder peso. Estimei que levaria 3 anos pra atingir meu objetivo e hoje comemoro o segundo. Comecei usando um método que idealizei ainda na faculdade tendo em vista princípios estritamente matemáticos de controle e motivação. Em 16/06/2005 eu pesava 81.9Kg em 16/06/2006 eu cheguei ao meu ponto mais baixo na minha idade adulta: 70.1Kg. Naquela primeira fase o que me interessava era reduzir meu sobrepeso, foquei estritamente nisso e utilizei dietas que eu mesmo me prescrevi (não sem embasamento, pois já havia consultado endocrinologistas antes e tinha alguma idéia do que fazer).

Testei inúmeros produtos complementares no auxílio do controle de calorias, a maioria pouco ou nada contribuiu. Nunca usei remédios ou moderadores de apetite. No segundo ano do meu "projeto" procurei focar no meu condicionamento físico. Intensifiquei a prática de kung fu e recentemente (3 meses acho) adicionei musculação orientada por professores de educação física. Uma lição que comprovei no segundo ano foi que a única maneira realmente eficaz de aumentar o metabolismo é ganhando massa magra e a única maneira de ganhar massa magra é praticando exercícios de força. Estou chegando perto do meu objetivo final que apesar de estar numericamente próximo se tornou ainda mais difícil. Nesse terceiro ano pretendo adicionar novas métricas pois o IMC sozinho não me serve mais. Uma avaliação física completa a cada 3 meses pelo menos, assistida pelo meu professor de educação física vai ser somada ao processo.

O que eu ganhei nessa minha busca pela "vida saudável" ao longo desses 2 anos:

  • Amigos: Instrutores e outros praticantes do kung fu, gente da academia no clube, etc...
  • Conhecimento: Aprendi muito sobre fisiologia, nutrição, etc etc etc
  • Auto-conhecimento: A expressão "consciência corporal" passou a fazer sentido. Antes eu achava que era bobagem ou mesmo "coisa new age".
  • Saúde: Melhorei meu aspecto físico, minha postura e minha qualidade de vida: fortaleci meus braços e não tive mais crises de tendinite devido ao trabalho com computadores. Apesar de praticar esportes à noite, chego em frangalhos do trabalho e saio me sentido disposto da academia. Ao contrário do que possa parecer, exercício relaxa, dá prazer e descansa muito mais que a TV depois que você vence a "inércia" inicial, claro. Pra falar a verdade eu não tenho mais TV há 2 anos e isso me fez um bem danado.

O que perdi:

  • Peso, 20Kg.

Foi um dos melhores e mais frutíferos compromissos que tive em toda minha vida este comigo mesmo. Pretendo levá-lo adiante enquanto eu viver. Aspecto físico não importa nada e é o menor dos efeitos colaterais benéficos embora a TV e o cinema tenham martelado durante anos que você tem que ser do jeito X ou do jeito Y, bobagem! Se você entra nessa pra querer "ter corpo de modelo" começou errado, tomara que você abra os olhos ao longo do processo.

Se você consegue enxergar através das venezianas da futilidade você vai ver que o que realmente importa é a manutenção de hábitos equilibrados e não aspecto físico. O corpo é a única coisa material que possuímos e nos acompanha do dia em que a gente nasce até o dia em que a gente morre. Fico feliz de ter me dado conta disso e deixado de maltratar o meu enquanto ainda era tempo. Fico triste por não ter começado antes já que tudo o que usei sempre esteve a meu alcance.

Aqui o post do primeiro aniversário do meu "projeto"

  12 comments for “2 anos de "vida saudável"

  1. 17/06/2007 at 00:31

    Parabéns..rs..!!! Gostei do que eu li! É isso aí, e como diriam os antigos Romanos, "Mens sana in corpore sano"! Estou nesse caminho na metade..rs.., e nada como passar por crises "gastricas"..rs..! Precisei concientizar, e "tomar jeito"...rs! Viu como penso positivo em tudo..rs..!!! 😉 😀

  2. 17/06/2007 at 01:07

    Hehehe, obrigado Jana 🙂

    E parabéns pra você também, mas vou continuar dizendo que você é "seletiva" pra comer. 😉

  3. Mariane...
    17/06/2007 at 02:23

    muitu bom.. kkk
    20 kg.. meu deus..
    ki força de vontade.. eu num perco nem dois.. kkk
    ki feio...
    Bjus

  4. 17/06/2007 at 09:34

    Na verdade, eu cheguei a pesar 90Kg uns 3 anos atrás, eu já tinha perdido 8 quando resolvi "ir fundo" e transformar meus hábitos e incorporar isso ao meu estilo de vida. No texto dá impressão que eu fiz 80-70 e deu 20, huehauea.

    Heh, obrigado. "Força de vontade" é a chave. Porque em geral eu descontava frustrações com comida (e eu me frustrei bastante durante o período). Passar a descontar frustrações com exercícios é a tarefa mais difícil, tem vez que falta força de vontade mesmo.

  5. 17/06/2007 at 12:57

    Tenho certeza de que o Antônio Claudio vai adorar essa notícia!

    Eduardo, meus sinceros parabéns por ter conseguido adotar um estilo de vida saudável. Espero que muitos sigam seu exemplo!

    Quanto ao lance do IMC, imagino que você já tenha encontrado uma alternativa, mas por via das dúvidas: você pode usar a circunferência abdominal, ou o percentual de gordura corporal. Ambos são melhor avaliados por um profissional, especialmente o segundo. O percentual de gordura corporal pode ser estimado a partir da circunferência braquial e da prega cutânea braquial, ou medida através de bioimpedância.

  6. 17/06/2007 at 14:45

    Oi Leonardo, obrigado! 😀

    Sim, eu vou continuar usando o IMC, mas como ao que parece agora eu tenho reduzido meu peso numa taxa menor, eu suponho que eu esteja chegando perto de um novo ponto de equilíbrio entre o meu consumo de calorias diárias e o meu gasto. Ou ainda, que eu esteja compensando a perda de gordura com o ganho de massa muscular. Daí a minha necessidade de complementar a métrica, para ter uma noção mais precisa de como estou evoluindo e posteriormente manter-me na linha ao atingir meu alvo 🙂 Eu já tinha pensado na porcentagem de gordura, valeu a dica!

    Fui ver o blog do Antônio Cláudio e vi um comentário seu, você é médico? Não sabia disso 🙂

  7. 17/06/2007 at 19:20

    Sou médico de família, mas no tempo livre sou meio geek mesmo 🙂

  8. 17/06/2007 at 21:29

    Salve Maçan!!

    Parabéns pelo esforço e pelos resultados. Fazer atividades físicas não só melhoram o corpo mas a mente muda significativamente para maior disciplina, pensamentos mais claros e mais objetividade.

    Ah...

    Rumo à São Silvestre. 🙂

  9. 17/06/2007 at 22:23

    Oi Fike! Obrigado! Bem... eu meio que desencanei da São Silvestre quando meus joelhos sentiram a preparação pra maratona de revezamento... se eu mal consegui correr os 4,2Km quanto mais os 42 🙂

    No fim das contas, não dá pra fazer tudo, acho. O perfil físico de um bom maratonista não é exatamente o perfil de um bom praticante de artes marciais.

    Mas ainda assim estou começando o treino pra corridas mais longas, na esteira por enquanto... o professor disse que é plano para o ano que vem, vamos ver se dá e se meus joelhos e minha respiração capenga ajudam 😀

    E vocês, ainda vão encarar a tal maratona? 🙂

  10. 17/06/2007 at 22:49

    Sim.

    Vou na super 40 e se sobreviver bem em agosto vou correr novamente. Quem sabe eu consiga terminar a São Silvestre esse ano. 🙂

  11. 18/06/2007 at 06:45

    Olha o caaaara! 🙂

  12. Diogo Dornas
    19/06/2007 at 18:46

    Que bom em, espero ganhar coragem para abandonar meus péssimos (mas ainda assim deliciosos) habitos alimentares e meu confortavel(apesar de prejudicial) sedentarismo e seguir seu exemplo hehehehehehe.

Comente de volta!