Mambo Rocks

Realizei ontem o upgrade deste site para a última versão do Mambo, que, ao meu ver, será o "killer application" dos gerenciadores de conteúdo web (na verdade, acho que já é). Exemplo de como uma instalação de software deve ser feita, nada de dar erros feios caso uma dependência não esteja satisfeita, ele elegantemente checa todos os requisitos e te mostra se seu setup os satisfaz ou não.

O upgrade entre versões não é tão simples, pois necessita de interação direta com
o banco de dados e algum jogo de cintura para evitar que as coisas dêem errado, e pra voltar atrás se elas derem, mas se você não tiver isso, o que você quer com manter um site você mesmo?

Construir templates, módulos, mambots (que são mais ou menos expansões de macro, pelo que eu entendo) e componentes do mambo parece ser muito simples, e a API tem se solidificado. Além de ser muito mais elegante e flexível do que os *nuke da vida.
Viva o Mambo 🙂

Comente de volta!