Bússola, granada, cantil... onde eu deixei minha metralhadora mesmo?

Depois de meses (ano(s?)?) entrincheirado, diante dos meus amigos e dos leitores paraquedistas desse blog declaro que de hoje em diante, doa a quem doer, minhas novas diretrizes são:

  • Vou rejeitar e deixar clara a minha rejeição a tudo(/todos) o(s) que me fizer(em) mal.
  • Vou aceitar e deixar clara a minha aceitação a tudo(/todos) o(s) que me fizer(em) bem.
  • Não vou agir/pensar contra minha natureza, convicção, crença, educação ou moral.
  • Não vou passar por cima de nenhuma das três primeiras regras pra satisfazer ninguém a não ser a mim.
  • Vou levar às últimas consequências a "regra da máscara de oxigênio do avião".
  • Vou solenemente ignorar tudo o que tentar me impedir de realizar meu potencial pleno, principalmente a opinião dos outros sobre qualquer coisa.
  • Quer me seguir, seja bem-vindo(/a) não quer, foda-se e não me encha o saco.
  • Vou falar palavrão, obrigatoriamente, todos os dias. Me comprometo a dizer "FODA-SE" pelo menos 3 vezes ao dia, "VA PA PUTA QUE PARIU" pelo menos duas.
  • Tá quebrado? Conserta e não fica reclamando. Não tem conserto? Então já está consertado.
  • A vida é o que acontece entre um minuto atrás e o minuto que vem.
  • Posso morrer cercado na guerra, mas não sem antes me deliciar com o olhar de pânico dos meus inimigos enquanto seguro a granada sorridente e jogo o pino fora.
  • Não temo nada e nem ninguém, exceto Chuck Norris.

E você que tá lendo... se achou esse post uma baita pieguice idiota, sentimentalóide e despropositada FODA-SE e VÁ PA PUTA QUE PARIU! (pronto, meu dia está completo)

  6 comments for “Bússola, granada, cantil... onde eu deixei minha metralhadora mesmo?

Comente de volta!