Quanto realmente mudou?

notadoeditor

Da "nota do editor" do livro "Linguagem de Máquina  MSX" (1a. edição, 1987) em que eu aprendi (entre muitas outras coisas) para não mais esquecer que C9 era o opcode da instrução "RET" e como fazer contas em base hexadecimal:

O Brasil é realmente um país "sui generis". Enquanto que, de um lado, temos uma política estúpida na área de informática, que só estimula a pirataria e a picaretagem, do outro lado temos uma multidão de usuários extremamente inteligentes que, na base do auto-didatismo, adquiriu um nível de conhecimento inegável. Este time de auto-didatas leva adiante o desenvolvimento do país na área de micro-computação apesar da política oficial (melhor dizendo, "à revelia") que parece escolher a dedo as medidas a serem tomadas para desestimular o desenvolvimento tecnológico do Brasil, numa área tão crítica e tão carente.

E após algumas considerações sobre a obra, conclui:

Carregados de razão são os que dizem que o Brasil só vai para frente da meia noite às seis da manhã: quando os políticos e os marajás estão dormindo.

Acrescentaríamos: "E quando os apaixonados por micros estão sentados à frente de suas máquinas"!

Tirado das "Notas do Editor", na página 6. Uma versão digital está gentilmente  disponível aqui

  1 comment for “Quanto realmente mudou?

  1. nlw0
    30/03/2011 at 14:00

    E vinte anos depois não mudou _nada_.

Comente de volta!