Servidores DNS do registro.br: Como usar.

O serviço de DNS é um dos mais importantes e um dos mais negligenciados quando o assunto é servir usuários via internet. Todo mundo imediatamente lembra dos servidores web,  da otimização de performance do site, do banco de dados, da segurança do sistema operacional, mas esquecem que antes do usuário ter contato com estes serviços, o DNS deverá traduzir o nome do seu site para um endereço IP.

Se o serviço de DNS não estiver muito bem afinado pode haver demora na resolução do nome do site adicionando ao tempo que um usuário precisa esperar até que o conteúdo  seja exibido na tela. Pior: problemas de segurança no serviço de DNS podem fazer com que atacantes maliciosos sejam capazes de desviar tráfego do seu site para sites falsos, comprometendo a segurança de seus usuários e a sua imagem.

Há algum tempo o registrar brasileiro, o registro.br vem provendo o serviço de DNS para todos os domínios registrados no Brasil. Este era o caso do macan.eng.br e finalmente parei para configurá-lo para usar o DNS do registro.br, até então o DNS era provido pela minha própria máquina virtual, que fica nos EUA.

Os servidores do registro.br contribuíram em muito para a performance do macan.eng.br. Por não ser um domínio conhecido, não é comum estar nos caches de DNS dos provedores locais. Antes de cada acesso, uma requisição DNS era enviada para um servidor nos EUA antes de se iniciar a conexão com o servidor. Agora, além de um ganho excepcional de performance na resolução do nome, o meu domínio ganhou automaticamente o suporte a DNSSEC contribuindo com a disseminação da tecnologia e para uma web mais eficiente e segura no Brasil.

Se você não tem um domínio que muda com frequência, ou que precise de mágicas de DNS muito específicas (como a delegação de subdomínios para outros servidores DNS ou alterações de TTL ou outros parâmetros), a melhor coisa que você poderia fazer é entrar no seu painel do registro.br e começar clicando no botão abaixo:

DNS registro.br

E você terá uma interface muito simples para acrescentar registros do tipo A (host IPV4), AAAA (Host IPV6), MX (Mail Exchanger), CNAME (Alias para um HOST), e TXT (Informação textual, útil para coisas como SPF).

Edição de zona DNS

Edição de zona DNS

Apesar de haver um campo para o nome do host, se você quiser atribuir, por exemplo, um host address para o domain name (para ter um website http://dominio.com.br ao invés de algo como http://www.domínio.com.br) basta deixá-lo em branco.

Após salvar as alterações e ocorrer a publicação da zona nos servidores do registro.br, você estará utilizando servidores de altíssima performance, seguros e muito bem posicionados para atender toda a internet brasileira. -de graça (ok, embutidos nos R$30 por ano do domínio, mas até aí... grande diferença).

Muito obrigado aos sempre competentíssimos engenheiros do registro.br pelo serviço primoroso e por contribuir para uma internet brasileira mais segura e eficiente.

  45 comments for “Servidores DNS do registro.br: Como usar.

Comente de volta!