Debian & Multimedia

Agora comecei a me animar, após alguma discussão iniciada por uma mensagem do Junichi Uekawa na debian-multimedia finalmente parece que o pequeno, disperso, nem sempre levado a sério e informal time do grupo de multimídia do Debian vai se reunir e começar a definir uma política oficial, na minha opinião seria mais um "plano de ação" e um "conjunto de fortes recomendações" do que propriamente uma política, devido ao atual estado conjuntural das aplicações de áudio avançadas em GNU/Linux , a diversidade de métodos de programaçãe a insistência de autores de software em continarem em pleno 2006 adotando OSS como interface de programação ao invés de ALSA ou algo ainda mais adequado como JACK ou abrangente como PortAudio.

A boa notícia é que uma reunião via IRC está começando a se delinear e um conjunto de linhas-guia referentes a multimídia (principalmente áudio) deve surgir. Eu acho que o Debian deve assumir o papel de direcionar a integração das aplicações de áudio e os desenvolvedores ligados a esses tipos de programa devem contribuir para a inclusão do suporte a LASH e Jack em todas as aplicações em sua fonte. Temos inúmeras aplicações interessantes, meios de fazer uma aplicação utilizar o método sonoro que estiver disponível no sistema (PortAudio) meios de fazer com que elas falem entre si e cooperem (jackd) e meios para tornar a experiência do usuário simplificada centralizando o controle dessas aplicações independentes (LASH)
só que cada autor escolheu um, ou um subconjunto dessas características a suportar.

Eu espero que o Debian possa jogar seu peso no suporte a essas tecnologias, o que tornaria os sistemas livres altamente competitivos na produção musical. Já comecei a aplicar alguns conceitos que foram sugeridos nessa discussão, ainda que subjetivamente, em meus pacotes.

Comente de volta!