Java GPL

Essa vai pra agradar a massa techie que ainda lê esse blog através dos agregadores como o planeta debian brasil e outros que parece que ainda me incluem... faz tempo que vocês não têm um texto meu que possam julgar relevante, heim? 😛

Ao que parece não tem realmente volta e a Sun vai finalmente tornar java (e todos os programas que a utilizam, por consequência) livres. Eu já esperava por isso, a surpresa ficou pelo fato de ser sob a GPL.

Minha certeza vem desde que a Microsoft Lançou a Plataforma dot net, que muitos adeptos de java chamaram de "cópia mal feita" do ambiente java com críticas duras principalmente a seu modelo de segurança.

Não vou comparar do ponto de vista técnico porque o contato de programação que tive com Java e principalmente C# (Pelo amor de Deus quem falar visual basic aqui leva um tiro, eu sou um profissional de verdade e me insulto com esse tipo de coisa) foi muito pequeno para eu me sentir à vontade para compará-las nesse nível, ao menos publicamente.

Mas pensando bem, faz todo sentido. Clique no "Read the Rest..." para minhas opiniões no assunto.

A Sun agora se torna definitivamente uma das maiores mecenas do software livre em toda história, não superando obviamente a Netscape (que de empresa em que todo mundo queria trabalhar se transformou em um portal web e provedor) em importância histórica com o lançamento dos fontes do netscape browser, pois isso trouxe a atenção da mídia para a existência do software livre além de trazer à vida a mozilla foundation (o mozilla, o firefox e todos os outros browsers derivados) e proporcionar continuidade à inovação no serviço WWW da Internet.

Depois veio a Sun, surpreendendo ao comprar a StarDivision e liberar o star office (hoje OpenOffice.org) e agora Java. Para não dizerem que não citei: a Silicon Graphics (que foi uma empresa onde todo mundo queria trabalhar um dia) com seu XFS, Audiofile e muitos outros , A IBM com o JFS e com o Eclipse, entre outros; A Loki software com SDL, a própria comunidade que comprou os direitos e criou a Blender foundation (embora quase ninguém lembre desse, o Blender é uma das maiores contribuições feitas ao mundo de software livre em todos os tempos na minha opinião) et cetera.

Mas a Sun ganhou um lugar de nítido destaque, ao proporcionar uma suite de aplicativos de desktop completa E um ambiente gigante de desenvolvimento com API até para a pia da cozinha e uma grande fatia de mercado cativa.

O que eu acho que vai acontecer com o ambiente JAVA em GPL: Crescer muito em preferência no desenvolvimento para desktop, mas principalmente para desenvolvimento voltado à WEB pois:

  • Temos um Ambiente de desenvolvimento livre amplamente utilizado (Eclipse) que poderá ser incluído nativamente nas distribuições, principalmente no Debian (se você não entende a importância de algo ser incluído no Debian, faz tempo que eu perdi a paciência de explicar, procure alguém que entenda pra te contar, n00b)
  • Teremos um framework amplamente utilizado comercialmente que ganhará em facilidade de integração, vindo pronto para uso na maioria das distribuições, principalmente o Debian (Apache/Tomcat JSP etc etc etc) (O Mercadolivre é um exemplo de site grande escrito em JSP que eu me lembro agora, mas existem muitos)
  • Ter o código da virtual machine JIT compiler e etc sob a GPL permitirá projetos megalomaníacos de integração de suporte e interpretação de bytecode java em kernelspace (sim, parece loucura a princípio, mas quer apostar que demora quanto tempo?) o que possibilitará a criação de um ambiente matador para desenvolvimento WEB (se vai matar o kernel do webserver também ou não tem que ser visto ehehhe)
  • Java é onipresente no desenvolvimento para telefonia móvel (que foi onde a sun apostou as fichas para seus "applets" 10 anos atrás) tem uma presença marcante no desenvolvimento WEB através de JSP e de Javascript (uma peça atualmente fundamental do modelo AJAX de páginas interativas (fundamental para o que andam chamando por aí de web 2.0 (saco, outra buzzword ridicula (eu ja disse que adoro parenteses?))), da mesma forma para quem desenvolve para Oracle (que agora vai dar suporte a linux por contrato) e ainda traz de brinde um ambiente de desenvolvimento completo.

Quem talvez perca um pouco de força seja a atratividade comercial de alternativas nativamente livres como PHP, mas não é algo que eu diria: "Ai, que preocupante!" até porque php já conseguiu uma fatia sólida de preferência e de mercado, suficiente para se manter através do já grande número de escra... programadores php de baixo custo (e como todo programador de baixo custo, geralmente de baixa qualidade independente da linguagem que ele utilize, mas estou divagando...) disponíveis no mercado.

Claro que a SUN viu o momento como a última chance de decidir entre manter o mindshare de sua marca e tentar tirar proveito disso e ver dot net (no mundo M$) e mono (no mundo livre mas impulsionado pela Novell ) tomar gradativamente o lugar de java com o peso da (oni)presença da MS em todas as áreas de tecnologia.

Com isso a SUN acaba dando um novo impulso na importância do Software Livre no ramo dos servidores e tornando as coisas um pouquinho mais chatas para a MS (que anda de maneira suspeita amolecendo seu discurso).

*NINGUÉM* é bonzinho, principalmente nadando em mar de tubarão.

  15 comments for “Java GPL

Comente de volta!