Resolução de pia pelo método diferencial

Resolvi criar uma nova seção do blog pra ajudar os amigos que se viram na (inicialmente) incômoda situação de morarem sozinhos. Ao longo de mais de um ano de experiência acumulei conhecimento suficiente para deixar de ser um analfabeto em assuntos como culinária, utensílos e manutenção da ordem doméstica para me tornar um analfabeto funcional em assuntos como culinária, utensílios e manutenção da ordem doméstica.

De todas as equações complexas envolvidas nestas tarefas que fariam Hércules suspirar de desânimo uma que sempre me intrigou foi o constante acúmulo de material na pia da cozinha.

O conceito de "entropia" deve ser familiar a todos os que como eu tiveram o prazer (ou não) de passar por um curso sério de engenharia assim como a incontestável segunda lei da termodinâmica que diz que a Entropia sempre aumenta.

Pois bem, meus amigos, detesto desmascarar todos aqueles físicos importantes, mas a verdade é que o conceito de entropia e seu aumento constante vêm justamente do fato de tudo o que se usa na cozinha invariavelmente entrar na pia e lá tender a permanecer indefinidamente. Assim explica-se facilmente a tendência natural do aumento da entropia ( e pode escrever isso na sua prova de termodinâmica!).

Acontece que através de observação empírica, pude constatar que o fluxo de louça para a pia é constante e linear, e que uma compensação que progredisse de forma mais acelerada (ou mesmo de maneira geométrica, ou exponencial, por que não?) tenderia a consumir por completo o acúmulo da mesma em pouco tempo. A falta de disposição para se lavar toda aquela montanha de louça sobre sua pia deve ser levada em consideração, mas tudo pode ser resolvido através da aplicação de uma regra simples. Método e disciplina devem ser empregados de forma a não falhar em se aplicar iterativamente a seguinte regra ao se lidar com louça na cozinha:

Para cada item limpo utilizado, devem ser lavados 2 acumulados na pia

Ora, por que 2? Porque levamos em conta aqui que já há uma montanha acumulada em sua pia então lavar o que se usa não resolve o problema. Digamos que você use um garfo. Ao invés de simplesmente deixá-lo para depois na pia, o que você faz? Você lava o seu garfo e mais um (na falta de garfos na pia selecione algum outro item, uma faca... um copo, talvez? Sugiro ordenar os itens por dificuldade) Assim, ao resolver um pequeno "delta" a cada iteração provamos facilmente que tal equacão no tempo tenderá rapidamente a zero - lembrando que o número de elementos na sua pia está limitado ao conjunto dos números naturais positivos incluindo zero (sim, zero é um resultado possível!) e que essa equação possui sempre uma raiz (embora os pratos na sua pia a essa altura possam ter muitas!).

E essa foi a lição de hoje, a resolução da sua própria pia fica como exercício para o leitor. Mais uma vez, o método científico, a matemática, a física e a engenharia triunfam em tornar a vida das pessoas mais simples e mais fácil de se entender. Minha vida é outra desde que minha pia passou a permanecer sem louças, espero que você também consiga.

  12 comments for “Resolução de pia pelo método diferencial

  1. 17/10/2006 at 11:41

    Pura filosofia!!! Nada como uma reflexão para criar coragem e encarar a pia!

  2. 17/10/2006 at 11:49

    Filosofia nada! Cálculo I

  3. Fernanda Alves Chaves
    17/10/2006 at 14:02

    Edu...
    Quando eu estava na 5. série - saudoso Colégio Estadual do Paraná-, por ser do sexo feminino (sim, naquela época existiam matérias diferenciadas para homens e mulheres), tive uma matéria obrigatória, denominada "Técnicas Caseiras". Nela, nós mulheres, gostando ou não, tínhamos que aprender a cozinhar tortas de sardinha, bordar, costurar e fazer pequenos trabalhos manuais, como borboletinhas de meia-calça, tão úteis quanto os sabonetinhos em formatos de rosa (não acredito que confessei isso!!!).
    É uma lástima dizer que, todo aquele ano de aprendizado tenha sido inútil, se comparado a lição engrandecedora e completamente aplicável que tive agora, lendo esse post. Deveriámos propor uma reforma educacional inteira, partindo do seu pequeno exemplo.
    Obrigada, mais uma vez, por me livrar da ignorância. Nerds rules!! ;-D
    Beijocas,
    Fer...

  4. 18/10/2006 at 16:25

    finalmente o conceito de entropia me pareceu ter no mínimo uma utilidade...se bem, que considerando sua disposição para lavar louça, creio que todo "universo da sua pia" sempre caminhará para a desordem, não importa o quanto vc tente, rsrsrs.
    Beijocas!

  5. 18/10/2006 at 19:19

    Eu tinha resolvido esse meu problema agrupando os utensílios usados dentro de um conjunto finito de opções que em hipótese alguma deveria ser extrapolado, mesmo que ainda existam utensílios sobrando além do valor limite pré-estabelecido.

    Quanto a seção nova, é uma boa idéia. Eu já oficializei a minha sobre culinária. Falto só postar a receita daqueles molhos pra macarrão e cachorro-quente.

    A propósito: você perdeu um talharim ao aglio e funghi, produzida especialmente pela PsychoPenguin Hell's Kitchen. 😀

  6. 19/10/2006 at 01:45

    Cara, domingo é "il giorno del pesto" tu tá convidado!

  7. Elaine
    19/10/2006 at 13:19

    MEU DEUS EDÚ!!!!!! vc é demais mesmo!!!!!hehehehehehehhehehe

  8. 19/10/2006 at 18:05

    Opa! Tô colado. Dessa vez não tem nada impedindo. Pelo menos não até agora. 🙂

  9. 23/10/2006 at 10:06

    Bom, eu sempre penso. Lava logo isso, senão amanhã vc terá que lavar o dobro disso. E eu não quero baratas em cima de mim. Saiam, baratas. Pratos limpos, baratas longe e casamento indo bem, obrigada. Ele tem que lavar louça também, senão leva porrada. Sou uma mocinha muito doce, tá?
    😀

    Beijitos

    Jana

  10. 23/10/2006 at 10:12

    Hhuahuaha, algumas frutinhas silvestres doces são venenosas!!!

    Fui ver os simpsons com teu marido ontem, a tua casa paulistana tava um brinco, pode ficar tranquila... *COF*

  11. CARLA
    29/03/2007 at 23:42

    Sinceramente cada um deve fazer sim o que lhe agrada,concordo plenamente e assino embaixo.
    Desde que isto não venha a interferir em escolhas alheias.
    Cada um que sabe o que é melhor para sí.
    Eu particularmente escolhi seguir os ramos do direito e administração.
    Pois através delas que tenho prazer,prazer este de saber até onde posso chegar,e que apenas o céu é o limite...

    OBS:ESTE E-MAIL E PROVISORIO E LOGO ESTE MALDITO PASSARELI NÃO ESTARÁ MAIS EM MEUS DOCUMENTOS!!!

  12. 30/03/2007 at 09:28

    Hehhehhe, oi Carla, seja bem-vinda a este blog 🙂
    Seu e-mail não aparece pra todo mundo, então não vão entender o seu comentário... 😉 boa sorte na vida nova sem essa parte do seu e-mail.

Comente de volta!