Aside

A relação de amor doente entre o "manifestante/militante" médio e a "memória" da ditadura me intriga.

Comente de volta!