Status

Eduardo Maçan

Muito bem observado! "É proibido proibir", né?

Cezar Taurion

Esta celeuma de proibir biografias que está sendo capitaneada por alguns artistas, que inclusive em outras eras diziam “que era proibido proibir” me parece que vai contra a constituição que permite a livre manifestação do pensamento e o direito à informação.
Bem o biografado geralamente é uma figura pública e nesta era de busca por celebridades despertam por si curiosidade. Deixam noticias por tudo quanto é lado. Se pegarmos qualquer um destes artistas que assinam manifestos contra biografias eles foram e estão sendo mencionados centenas de milhares de vezes em midias sociais, imprensa tradicional, revistas de fofocas, reporagens, filmes, videos, etc. E em sua imensa maioria toda esta informação é publica. Uma biografia na maioria das vezes recolhe este material e os agrupa de forma a fazer sentido. Proibir rastrear informações que o biogrado disponibilizou publicamente é correto?
A constituição de 1988 tem muitos erros e muito acertos. Um dos acertos é assegurar livre trânsito das informações. Os excessos, as inverdades e informações que sejam realmente privadas deverão ser avaliadas caso a caso, juridicamente. Assim se faz em casos de calunias e difamações. Os que desejam a censura prévia proibindo as biografias alegam que a justiça é lenta e assim partem do principio que todos os biografados tem muto a esconder, que criaram uma aurea fantasiosa em torno de si e receiam expor seu verdadeiro eu ao publico. Sou contra a censura e portanto a favor que as biografias sejam liberadas sem prévia autorizacao de herdeiros ou dos proprios biografados. Os excessos devem ser julgados pela lei e o próprio mercado contribuirá para eliminar difamações, pois a sociedade tem muito mais inteligência e discernimento que os artistas pró-censura acreditam.

Comente de volta!