Status

Eduardo Maçan

Me expliquem: O governo mandou reservar 50% das vagas das federais para alunos para quem o próprio governo não deu educação básica de qualidade. O que pensam em fazer com possíveis taxas de reprovação, desistência e jubilamento maiores neste grupo de alunos?

a) Vão diminuir a exigência do ensino superior federal para evitar reprovações e jubilamentos e levar o problema do ensino fundamental e médio públicos também para o superior?

b) Vão obrigar as federais a mudarem seus currículos para tentar ensinar o que estes alunos não aprenderam mais cedo e continuar empurrando o problema real com a barriga?

c) Irão classificar possíveis reprovações e jubilamentos de cotistas como "preconceito" e tratar o problema como mais um capítulo da "eterna" (e politicamente rentável) "luta de classes" pra poder "resolver" com mais exceções usadas como plataforma de campanha?

Porque atacar a causa raiz, melhorar o ensino pras crianças e ampliar as vagas da universidade pública para acabar de vez com os vestibulares parece que ninguém quer!

Nota: Estudei até metade do 2o médio em escola pública e aprendi o que eram seno e cosseno no 3o ano. Eu sei o que passei para entrar em engenharia numa universidade pública e muito mais o que passei pra conseguir sair formado dela.

Comente de volta!