Mamãe...

Se sou alguma coisa boa no que quer que seja, devo a meus pais em proporcão maior do que devo a mim mesmo. Não seria possível descrever a grandeza do que é ter meu pai e minha mãe no papel de meu pai e minha mãe, ou da admiracão que me provocam. Ter crescido sob os cuidados de pessoas tão especiais poderia ser descrito como algo próximo a ter os Beatles tocando todos os dias no quintal, ou ter aulas de Piano com Bach, aprender a dirigir com Fangio, esculpir com Michelangelo, empinar pipas com Benjamin Franklin...

Não há, entre os dois, como distinguí-los em amor, importância, ou grau de reconhecimento distintos.

Mas mamãe (e a gente te chama assim desde que aprendemos a falar até hoje, sem o menor sinal de constrangimento) hoje é o dia marcado no calendário pra não deixar que o drama da vida diária e suas coisas mesquinhas me impeca de lembrar de você, que eu tenho certeza, nunca nos esquece.

Te amo

  1 comment for “Mamãe...

Comente de volta!